21.11.16

Amor em minúsculas



Às vezes, já de manhã, acordo pouco antes do despertador tocar e durante aqueles poucos minutos em que ele ainda dorme profundamente com o corpo virado para mim e a casa ainda está mergulhada no silêncio gosto de ficar a olhá-lo e de observar a beleza dos seus lábios entreabertos. Outras vezes não resisto e acabo mesmo por lhe dar um beijinho quase em segredo evitando que ele acorde completamente. Para muitas pessoas isto seria algo verdadeiramente estranho, a minha sorte é que ele acha a minha estranheza fofinha. 

2 comentários :