16.2.16

Livros | Fevereiro em Livros #2


Cotação Goodreads: 4.14/5
A minha cotação: 5/5
Eleanor é a nova aluna de uma escola de Omaha, Nebraska. Ruiva e com as roupas erradas, demasiado largas, demasiado gastas, demasiado masculinas... Eleanor não poderia dar mais nas vistas. "Eleanor was right. She never looked nice. She looked like art, and art wasn't supposed to look nice; it was supposed to make you feel something." Eleanor faz-nos sentir um misto de emoções que variam entre a pena, raiva e aquele sentimento que nos faz perceber como no fundo somos uns sortudos. Pena por ter de viver numa família tão disfuncional; raiva porque em certos momentos gostaríamos de fazer parte da história e poder dar uma bofetada em todas aquelas pessoas que deveriam cuidar de Eleanor e ama-la incondicionalmente e que simplesmente não o fazem; por fim, sortudos por sabermos que apesar de esta ser a realidade de muitas "famílias" felizmente nunca foi a nossa. 

Park é o rapaz que se senta nos últimos lugares do autocarro. É aquele rapaz que se veste de preto, que devora livros de banda desenhada e que acha que isso faz com que ele passe despercebido, mas isso não acontece com Eleanor. Aos olhos dela, ele nunca passará despercebido. Ele é o sol ou pelo menos é o sol de Eleanor. 

Eleanor e Park têm 16 anos e estão apaixonados. 

Eleanor & Park faz-nos sorrir e libertar uma lágrima. Por vezes ao mesmo tempo. É um livro doce e inocente no que toca ao amor e bastante maduro e duro no que a relações familiares diz respeito. É um livro que nos faz recordar como é belo o momento em que nos apercebemos que estamos apaixonados e que o nosso amor é correspondido; como os sentimentos estão à flor da pele; como tudo é vivido de forma tão tímida e ao mesmo tempo de forma tão intensa. Adorei (mesmo!) ler este livro por ser exactamente assim: doce, leve e cru na medida certa e principalmente por me ter feito sorrir muitas vezes ao longo das páginas. 

Por fim, deixo-vos com umas das minhas partes preferidas do livro: "Park stood up when she got to their row, and as soon as she sat down, he took her hand and kissed it. It happened so fast, she didn't have time to die of ecstasy or embarrassment."

9 comentários :

  1. Este livro é muito bonito =) Gostei muito da leitura.

    ResponderEliminar
  2. Adorei este livro mesmo e foi dos melhores que li no ano passado!

    ResponderEliminar
  3. Pareceu-me que é um livro muito boniro :)

    ResponderEliminar
  4. encontrei o blog por acaso. fiquei com vontade de mergulhar nesse livro!

    ResponderEliminar
  5. Fiquei com vontade de ler esse livro :) Parece ser mesmo enternecedor

    ResponderEliminar
  6. Por ter lido o teu comentário ao livro aqui no blog, pedi que mo trouxessem, moro em angola, e li o em menos de 48h.
    Em mais de 20 anos como leitora assidua dos mais diversos tipos de livro, never, ever, um me fez chorar desalmadamente no final.
    Obrigada!

    ResponderEliminar