5.2.16

E não será isto uma grande verdade?

" – Já conheci alguns fascistas – disse Harry. – Em geral são pessoas assustadas.
– São? – Ela considerou aquela opinião surpreendente e pouco plausível. – Têm todos um ar tão agressivo.
– Eu sei. Mas no fundo estão apavorados. É por isso que gostam de marchar e de usar fardas: fazer parte de um grupo fá-los sentirem-se seguros. É por isso que não gostam de democracias: são demasiado imprevisíveis. Sentem-se mais felizes numa ditadura, porque sabem de antemão o que vai acontecer e que o governo não pode ser derrubado assim sem mais nem menos."

- Ken Follett, Noite Sobre as Águas

8 comentários :

  1. Até que faz sentido..É a segurança de um grupo e da prevesibilidade

    ResponderEliminar
  2. Já tinha lido este diálogo no livro e fiquei a pensar sobre isto. Em algumas das razões em que as distastes fascistas têm sucesso, acredito que esta pode ser uma delas.

    ResponderEliminar
  3. Tenho uma grande amiga que passa a vida a chamar-me de fascista porque concorri à GNR e à PSP algumas vezes e agora li isto e só meu deu vontade de rir porque pensei logo nela xD

    ResponderEliminar
  4. É provavelmente! Deve ser interessante o livro!

    ResponderEliminar
  5. Nunca tinha pensado nisso... Mas faz sentido!

    ResponderEliminar
  6. Não é de hoje que se sabe que a mentalidade de "matilha" comum «grupos» se formam por pessoas que isoladas são fracas, medrosas ou cobardes. Basta uma se soltar para encolher o rabinho entre as pernas, fingir novamente ser quem não é e tentar encontrar outra matilha rapidamente.

    ResponderEliminar
  7. Faz sentido esse pensamento, nunca me tinha passado pela cabeça!

    ResponderEliminar