16.10.15

Pessoal | Raspberry e os bebés

Sou filha única e até bem pouco tempo era a mais nova de toda a minha família e só há quatro anos atrás é que comecei a conviver com bebés. Os meus amigos comparam-me à Robin da série How I Met Your Mother porque tal como ela tento sempre esquivar-me na hora de ter de pegar num bebé. Não é que não goste de bebés porque até os acho fofos, apenas não me sinto minimamente à vontade para pegar neles. Dizem os entendidos que eu pego nas minhas gatas como se pegam nos bebés, mas eu não acredito e mesmo que assim seja sei à partida que se alguma das minhas gatas me cair do colo não se irá magoar enquanto que um bebé é um ser extremamente frágil. Depois também acho estúpido aquelas vozes fininhas que se fazem quando se fala com os bebés e aquelas palhaçadas que vêm juntamente com a tal voz fininha e onde cada palavra acaba em "inho" ou "inha", no entanto não acho estúpido quando falo dessa forma com as minhas gatas. Decididamente devo ter para aqui algum problema... Adiante. 

Não me sinto à vontade com bebés e a verdade é que só começo a interagir com eles quando eles começam a falar e a fazer coisas como puzzles, pintar e brincar com bonecos. Só a partir daí é que sei interagir com eles, mais cedo do que isso é como se fossem pequenos extraterrestres. Perdoem-me os mais sensíveis, mas é assim que me sinto quando tenho de conviver de perto com eles. Certamente que haverá mais pessoas como eu por este mundo fora. No entanto, irrita-me que se sirvam desta minha pequena incapacidade para afirmarem que um dia serei uma mãe fria e distante. Sinceramente acredito a 100% que o facto de não conseguir criar uma ligação com os bebés dos outros em nada significa que um dia também não irei conseguir com os meus próprios filhos porque nesse dia serão os meus e não os dos outros. Assim como também acredito que aqueles 9 meses de gestação trazem consigo um sentimento único e que a partir do momento em que o bebé nasce tudo surge de forma natural. Ou pelo menos gosto de acreditar que assim será.


11 comentários :

  1. É normal que não sendo teu não te sintas tão à vontade, mas isso não quer dizer que quando tiveres filhos sejas fria com eles, até porque vais saber que são teus e o sentimento é logo outro. Eu vejo com o bebe que tomo conta, eu adoro bebes, mas sinceramente percebi que não tenho grande paciência e apesar de pensar que me podia apegar a ele e senti-lo um pouco meu, isso não acontece, mas sei que se fosse meu filho secalhar teria mais paciência e mais vontade de estar perto dele.

    ResponderEliminar
  2. Eu sou ao contrário... Sempre adorei bebés, mas a partir dos dois anos não lhes acho piada nenhuma!! E claro que tens razão, quando for teu (se quiseres ter) vais amá-lo muito :))

    ResponderEliminar
  3. Dizem me sempre a mesma coisa a mim porque sou igual. Mas acredito que vai mudar ;)

    ResponderEliminar
  4. Sou tal.e.qual. Sem tirar nem pôr. Não me sinto à vontade com bebés, também digo que são aliens e não gosto das vozes fininhas apesar de falar assim com os meus gatos. E sim, garanto-te que não vais ser uma má mãe por causa disso. Isso só se acontece com bebés desconhecidos, tenho a certeza. No meu caso, com a minha sobrinha tudo foi diferente e apesar de ter um certo receio de a pegar ao colo - era tão pequenininha! - adaptei-me bem e gostei muito dela bebé. Se forem bebés dos outros, é sempre diferente.

    ResponderEliminar
  5. eu adoro bebés e acredito mesmo que nasci para ser mãe e ter uma mão cheia deles :) Mas não julgo ninguém por ter opiniões contrárias à minha nem acredito que quem não liga a bebés vai ser mau pai. Mas nunca consegui perceber como é que as pessoas podem gostar de gatos e cães, derreterem-se com as suas crias, e não gostarem de bebés (que são o equivalente humano das crias).

    ResponderEliminar
  6. A minha namorada é exactamente como tu, não se sente à vontade com bebés. O problema é que ela chega mesmo a dizer que não quer ter filhos, o que é um problema visto que eu adoro crianças. Ainda assim, também não sou adepto de fazer aquelas vozinhas irritantes com os filhos dos outros. É como dizes, umas coisa é com os nossos, outra é fazer figura de parvo com bebés alheios.

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  7. Eu adoro bebés, mas fujo sempre que perguntam se quero pegar neles porque uma vez deixei uma prima cair e não foi bonito. Ahahah

    ResponderEliminar
  8. Eu a-do-ro bebés, mas também odeio fazer essas vozinhas! Aliás, não me sinto nada confortável se o fizer. Prefiro tentar interagir com o as crianças de uma maneira mais "simples". Normalmente resulta! E claro que não quer dizer que serás uma má mãe :)

    ResponderEliminar
  9. Também acho as vozes tão parvitas ahahah xD

    ResponderEliminar
  10. Eu sempre fui a mais nova.. Nunca tive aquela fase de conviver muito com crianças ou servir de babysitter.. Neste momento, coloquem-me um bebé ao meu cuidado e eu fico a olhar para ele a ver se não cai e nem lhe mexo.. Se chora chamo os pais..

    ResponderEliminar
  11. O meu namorado também é assim. Tem medo de pegar em bebés porque os acha muito frágeis. É sempre uma grande responsabilidade, a verdade é essa. Temos a vida de um ser que nem é nosso nas nossas mãos e é bom termos isso em mente. Mas é completamente estúpido que alguém te julgue enquanto futura mãe com base na tua interacção actual com crianças que não são tuas -.-

    ResponderEliminar