28.7.15

Pessoal | 26 coisas que aprendi ao longo dos meus (quase) 26 anos



1. Tu sabes o que é o amor e ninguém tem o direito de te dizer que és muito novo para saber o que isso é. Tu amas desde o momento em que começas a existir mesmo que nos teus primeiros anos de vida apenas ames com todas as tuas forças os teus pais e restante família. Tu sabes o que é o amor porque amor é amor, mas com o tempo aprendes que existem diferentes tipos de amor e que este pode ser sentido com mais ou menos intensidade. 

2. Não tens de fazer tudo o que os teus pais te dizem para fazeres. Tens o direito de quebrar as regras e de decidir por ti o que queres e o que não queres fazer da tua vida. 

3. Os teus verdadeiros amigos não vão deixar de o ser só porque às vezes preferes ficar sozinho em casa em vez de saíres com eles. 

4. No amor não existe o meio termo. Ou é tudo ou é nada. Ou se gosta ou não se gosta. Se apenas se gosta pela metade, então é porque não vale a pena. 

5. Não tens que ser melhor do que ninguém. A única pessoa com quem tens de competir é contigo mesmo. 

6. Se os teus amigos só te ligam para falarem dos seus problemas, mas na hora de seres tu a querer falar dos teus eles desaparecem, então é porque não são teus amigos. 

7. Não há nada de errado em não teres dezenas de amigos. Mais importante do que a quantidade é a qualidade. 

8. É totalmente normal teres 26 anos e nunca teres apanhado uma bebedeira ou nunca teres experimentado qualquer tipo de droga e não há absolutamente nada de errado contigo, mesmo que a reacção de quem ouça pareça o oposto. 

9. O facto de as tuas fobias serem vistas como absurdas aos olhos das outras pessoas não lhes dá o direito de te gozarem. Todos nós temos medo de alguma coisa. 

10. Falhar não faz de ti um falhado. Ninguém é perfeito e tu não tens de o ser. Todos nós falhamos uma vez ou outra quer seja a nível pessoal quer seja a nível profissional. Nem tudo depende única e exclusivamente de ti e há coisas que só se aprende com tentativa e erro e há tanta coisa que se aprende errando... Só te tornas falhado quando te recusas a aprender e insistes em continuar a fazer e a enfrentar as coisas exactamente da mesma maneira. 

11. Não tem nada de mal gostares de ler Nicholas Sparks. Não passas a ser uma pessoa básica por causa disso.  

12. Também não há nada de errado em gostares de ouvir Taylor Swift.

13. O facto de outras pessoas não perceberem porque decidiste estudar isto em vez daquilo ou de não saberem para que serve o teu curso não lhes dá o direito de começarem a gozar contigo e com as  tuas decisões. Se o fazem é porque são idiotas, ponto. 

14. O facto de desistires de algo não faz de ti um desistente. Com o tempo aprendes que simplesmente há coisas que não valem a pena continuarem a ser feitas porque pura e simplesmente não te dão prazer e não te fazem feliz.

15. Aprendi a amar-me com todos os defeitos e qualidades que tenho e a partir desse momento deixei de admitir certos comportamentos e algumas pessoas foram expulsas para sempre da minha vida.

16. Com o tempo aprendes a guardar algumas coisas só para ti.

17. Saber dizer não é importante e nem sempre tens de justifica-lo.

18. Não tens de te sentir obrigado a desculpar a má educação e a frieza de certas pessoas só porque elas tiveram ou estão a ter uma vida difícil. Todos nós passamos por coisas más a dada altura da nossa vida e nem todos reagimos dessa forma.

19. Não há nada de errado em pedir ajuda. Aliás só mostra que és uma pessoa suficientemente humilde para perceber que não és a pessoa mais sábia do Planeta e que sabes que por vezes duas cabeças pensam melhor do que uma só.

20. O teu crescimento quer como pessoa quer como profissional não depende só de ti. Depende dos outros e da tua interacção com os outros assim como também depende da tua disponibilidade para ouvir aquilo que os outros têm a dizer.

21. Haverá sempre alguém que sabe mais do que tu acerca de determinada coisa. Cabe a ti querer ignorar esse facto ou então ouvir o que essa pessoa tem a dizer e aprender algo com isso.

22. Nunca é tarde demais para fazer o que quer que seja.

23. Desculpar-te é mais difícil do que desculpar os outros, mas não é impossível.

24. Tens todo o direito em debruçar-te sobre ti mesmo e de lamber todas as feridas durante o tempo que for preciso. O tempo cura tudo, dizem, mas por vezes o tempo que demora a cicatrizar a ferida é longo e penoso.

25. A felicidade depende de ti, mas também depende dos outros.

26. Digam o que disserem o dinheiro é importante e sim, também precisas de dinheiro para ser feliz. Como poderias ser feliz se não tivesses um tostão para que pudesses ter acesso às tuas necessidades mais básicas? Precisas de dinheiro para te alimentares, para cuidares da tua saúde e para comprares coisas que contribuem para a tua felicidade quer sejam livros quer seja uma viagem extravagante!

10 comentários :

  1. subscrevo tudinho! e no ponto 2 acrescentava que é normal desiludir os pais e não cumprir as expectativas que eles criaram. A vida é tua, eles tiveram a deles.

    ResponderEliminar
  2. já te sigo há algum tempo e não sabia que tinhas 26 anos ehheh :)

    ResponderEliminar
  3. tinha mesmo a ideia que tinhas entre os 18 e os 22, não sei porquê aahah

    ResponderEliminar
  4. Enquanto lia a lista só pensava que parecia ter sido escrita por mim. A questão dos amigos é igual comigo, antes poucos e bons que muitos que não valem nada. Até no ponto sobre a música me revi. Realmente é verdade, não devemos sentir-nos mal com o que ouvimos por causa dos outros :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  5. Concordo com cada ponto que escreveste! :)

    ResponderEliminar
  6. Acho que esta lista está muito bem sumariada. Há por aí muita gente com mais de 26 que a deveria ler, e muita com menos de 26 anos que ainda não teve ninguém que se sentasse ao lado e lhe explicasse tudo isso =)
    ****

    ResponderEliminar
  7. Retiraste boas aprendizagens da vida :) Concordo com tudo aquilo que disseste.

    ResponderEliminar
  8. Com 21, há algumas coisas dessa lista que, feliz ou infelizmente, já aprendi. Outras ainda estão para vir. Ainda preciso de errar mais vezes! Sei que um dia vou mesmo ter que aprender a deixar de ser a melhor ouvinte que os meus amigos têm. Às vezes fico exausta, sabes. E eu?

    Isa,
    http://isamirtilo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Estão aí muitos verdades!

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar