30.7.15

Livros | Winter of the World

"Erik was one of those inadequate people who were so scared by life that they preferred to live under harsh authority, to be told what to do and what to think by a government that allowed no dissent. They were foolish and dangerous, but there were an awful lot of them" in Ken Follett, Winter of the World

Ken Follett é daqueles autores que nunca desilude. Pessoalmente acho-o brilhante como escritor de romance histórico por dois motivos: a forma como ele nos apresenta as personagens e as desenvolve faz com que nos apaixonamos imediatamente por elas e a forma simples e sem floreados com que escreve faz com que nos prenda à leitura e que consigamos facilmente imaginar todo o cenário na nossa cabeça. 

Winter of the World é o segundo volume da trilogia "o século" e tanto neste segundo volume  como no primeiro - Fall Of Giants - é apresentado como pano de fundo a guerra. A primeira grande guerra no primeiro volume e a segunda guerra mundial no segundo. Enquanto que no primeiro volume conseguimos perceber que existe um especial foco em como se deu a primeira guerra mundial, quem era aliado de quem, como decorreu e como terminou, neste segundo livro apesar de o cenário de guerra estar bem presente percebe-se que o principal foco são as personagens. As personagens evoluem e é impossível não ficarmos completamente apaixonados por esta segunda geração de personagens (filhos das personagens que surgiram pela primeira vez no primeiro livro) que nos fazem vibrar de felicidade quando elas estão felizes, que nos fazem ficar ansiosos quando assim também elas se encontram e que nos fazem ficar com a lágrima ao canto do olho quando vemos pelo que estas estão a passar. 

Fall of Giants também retratava um cenário horrível. Tão horrível como um cenário de guerra consegue ser, mas onde ainda havia espaço para sinais de bondade mesmo entre soldados que lutavam em lados opostos. Exemplo disso foi o Natal de 1914 onde alemães e britânicos propuseram tréguas e trocaram saudações, cantaram músicas de natal, jogaram futebol, entre outras coisas como se todos eles fossem amigos e não inimigos devido às circunstâncias. Em Winter of the World o cenário é completamente diferente: assistimos a um outro tipo de guerra completamente diferente do da primeira. Assistimos a actos de maldade pura. Todos nós já ouvimos falar da segunda guerra mundial e todos nós sabemos mais ou menos o que se passou, no entanto, mesmo sabendo disso é impossível não ficarmos chocados com todas as atrocidades que se fizeram em nome de uma suposta raça superior.

Confesso que no inicio da leitura achei que o autor estava a tentar evitar falar dos campos de concentração (e estava mesmo) e confesso também que fiquei, na altura, um pouco desiludida com isso. No entanto, agora que terminei a leitura deste segundo volume penso que foi um boa decisão. Já existem milhares de livros que se focam nesse tema e que ignoram um outro que não é tão falado e que chega mesmo a ser ignorado por alguns de nós. Por isso, invés de se focar na existência dos campos de concentração e no que neles acontecia Ken Follett decidiu abordar o que aconteceu depois de a Alemanha sair derrotada da guerra e do exercício vermelho (o exercício russo e conhecido como sendo o exercito libertador) fez depois de ter libertado todos os prisioneiros dos campos de concentração. Aborda a violência exercida pelo exército russo contra civis assim como as várias violações realizadas pelos homens que dele faziam parte ressaltando ainda a existência de campos de trabalho onde prisioneiros de guerra passavam fome e eram obrigados a fazer trabalhos forçados. 

É um livro brilhante que relata factos terríveis e que vale a pena ler. Não se deixem assustar com a categoria "romance histórico" por terem medo que seja um livro maçador, pois ele é tudo menos isso. 







Autor: Ken Follett
Número de Páginas: 818
A minha classificação: «««««

4 comentários :

  1. Já me recomendaram essa trilogia, mas não sou muito fã de ficção histórica, muito menos que meta guerras. Talvez lhe dê uma oportunidade, afinal ainda não li nada deste autor =)
    ***

    ResponderEliminar
  2. Tenho ouvido maravilhas deste autor e com esta tua review destes dois livros de que falas aqui ainda fiquei com mais vontade!

    ResponderEliminar
  3. Eu cá adoro Romances Históricos ahah xD Essa trilogia deve ser genial!

    ResponderEliminar