11.5.15

Livros | O Vale dos Cinco Leões



Ken Follett é daqueles autores que nunca desilude. Fall of Giants (ou Queda de Gigantes como foi traduzido para Português) foi o primeiro livro que li dele e confesso que adorei saber com todo aquele pormenor tudo o que se passou ao longo da Primeira Guerra Mundial, não fosse eu uma apaixonada por História. É daqueles autores que mesmo ao escrever um romance histórico com mais de oitocentas páginas consegue manter a atenção do autor que vai alimentando a sua sede de leitura desde a primeira página até à última. O Vale dos Cinco Leões (2011) não foi uma excepção. É certo que não se trata de uma trilogia como o primeiro. Trata-se de um livro isolado, também ele escrito em forma de romance histórico, mas que ao em vez de se focar nos detalhes históricos acerca da Guerra do Afeganistão (1979 - 1989) ocorrida durante a Guerra Fria foca-se mais no romance, nas mentiras e intrigas.

Jane é uma interprete Inglesa a trabalhar e a viver em França onde vive uma fabulosa e excitante história de amor com um homem mais velho e Americano. Contudo, um dia Jane descobre que afinal o homem por quem se apaixonou era uma farsa a começar pelo nome e a acabar na profissão pois afinal Ellis não era um mero Poeta, mas antes um espião da CIA. Por este motivo aceita a proposta do seu amigo e médico Francês Jean-Pierre de ir viver durante dois anos para o Afeganistão onde ajudaria e trataria dos feridos que lutavam contra o invasor Russo. Jean-Pierre de amigo passa a amante e de amante a marido e juntos acabam por ter uma bebé no Afeganistão. Jane que achava que apesar de tudo até tinha uma boa vida pois vivia ao lado do homem que amava e ajudava-o a tratar dos feridos e até tinha conseguido fazer algumas amizades no meio do mulherio descobre, certo dia, que fora enganada pela segunda vez. Condenada a uma vida amorosa atribulada descobre que o seu marido é o causador de tantas mortes e feridos de afegãos visto que este não se trata de um mero médico como também se trata de um espião que vai fornecendo informações relevantes ao KGB. É a partir desse momento (apesar de eu achar que a sova que ela apanhou do marido também ter ajudado) que Jane quer desesperadamente sair do Afeganistão e voltar para casa, no entanto sozinha e sendo mulher tratar-se-ia não só de uma tarefa difícil de concretizar como também seria uma tarefa suicida visto que teria de fazer um longo caminho a pé e de passar por aldeias onde os aldeões não seriam muito simpáticos assim que vissem uma mulher sozinha por aquelas bandas. Por isso vai ficando, pelo menos até ao dia em que Ellis surge no Vale dos Cinco Leões para desempenhar uma missão da CIA e a chama do amor é reacendida e decidem fugir juntos por um caminho que não lembra a ninguém e cujas descrições causam-me arrepios. Volta e meia uma pessoa fica com o coração nas mãos porque para além de irem por um caminho que não lembra a ninguém ainda estão a ser perseguidos pelo exercício Russo que quer torturar e matar o agente da CIA e por Jean-Pierre que quer a sua mulher de volta como se esta fosse propriedade sua. Serão Jane e Ellis capazes de sobreviver à longa caminhada que têm pela frente ao mesmo tempo que têm de enfrentar caminhos íngremes onde a possibilidade de se perderem é altíssima? e a bebé, sobreviverá? ou serão apanhados pelo exercício Russo ficando condenada a possibilidade de um fresco recomeçar? será Ellis capturado e torturado pelo KGB? e Jane, o que lhe acontecerá? Para saberem mais pormenores e como a história acaba, lamento, mas terão mesmo que ler o livro.

6 comentários :

  1. Parece ser mesmo empolgante!!!
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Estou tão curiosa! Vai ter que ficar em fila de espera, por enquanto :)

    Isa,
    http://isamirtilo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Resenha maravilhosa amei a dica do livro, blog lindo
    sucesso te seguido
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=3xZdo8xMv34
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar