31.1.15

Bom Dia, Mundo!



Em O Banquete, a dada altura, Aristófanes apresenta a sua versão de como as coisas eram no inicio dos tempos. Segundo Aristófanes no inicio dos inícios os homens eram redondos existindo três conjugações possíveis: homem-homem, mulher-mulher e homem-mulher. Eram seres perfeitos, felizes e que se completavam e isso tornou-os ambiciosos. Os Deuses ao verem o poder contido nestes seres e sentindo-se ameaçados pelos homens Zeus decidiu condena-los. Não à morte porque assim deixariam de receber oferendas e deixariam de ter quem os adorasse, decidindo antes dividi-los ao meio condenando-os à constante procura da sua outra metade.

"And when one of them meets with his other half, the actual half of himself, the pair are lost in an amazement of love and friendship and intimacy and one will not be out of the other’s sight even for a moment." Platão em O Banquete

Foi numa das aulas de Filosofia e Ciência Politica que ouvi falar pela primeira vez sobre este mito. Lembro-me que na altura fiquei fascinada e hoje, passados alguns anos, continua a ser dos meus mitos preferidos. Acreditar na existência de uma "alma gémea" aquece-me o coração. 

3 comentários :

  1. Conhecia a versão do mito de Aristófanes, também numa aula de filosofia (mas do secundário), e também a achei fantástica pela simplicidade e pela franqueza das três conjugações possíveis.
    *****

    ResponderEliminar